Mundo

Defesa de Lula entra com recurso contra condenação de Moro

Defesa de Lula entra com recurso contra condenação de Moro”

"Quero dizer ao meu partido que até agora eu não tinha reivindicado, mas agora vou reivindicar como postulante a candidato a Presidente da República", afirmou Lula da Silva na presença de vários líderes do Partido dos Trabalhadores (PT).

"Primeiramente, necessário salientar que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva não reconhece a competência da 13ª Vara Federal de Curitiba/PR, tampouco a necessária imparcialidade deste juízo para a condução e julgamento dos feitos a ele relacionados", diz 1 trecho da peça. No entanto, enquanto uma decisão não for tomada o prazo para apelação - outro recurso que a defesa pode recorrer - fica suspenso.

Com a proximidade e grande probabilidade de que uma suposta condenação inviabilize Lula de poder concorrer à eleição presidencial de 2018, o deputado petista Vicente Cândido traça um plano que pode reverter essa possibilidade. O establishment desencadeou a Lava Jato em março de 2014 para interromper o ciclo de governos petistas e facilitar a eleição presidencial de Aécio Neves, recentemente flagrado arrecadando propina do dono da JBS para repassar ao proprietário de um helicóptero usado para transportar 450 kg de pasta base de cocaína - nesta semana, apesar disso tudo, o presidente licenciado do PSDB foi brindado com a autorização do STF para exercer o mandato e com o arquivamento do processo de cassação na Comissão de Ética do Senado.

As articulações envolveriam uma chapa majoritária encabeçada por Ayache, tendo como candidatos ao Senado Zeca do PT e o ex-prefeito Nelsinho Trad (PTB). Ele abriu a fala brincando que esteve ontem mais preocupado com o jogo entre Corinthians e Palmeiras pelo campeonato brasileiro do que com a repercussão da sentença do juiz Sergio Moro. Neste caso, Thompson diz 'especular' que já haverá decisão. Em tese, o processo pode ser levado até o Supremo Tribunal Federal (STF). O desembargador nega que o caso de Lula vai 'furar a fila' dos demais processos. "Brasil, urgente, Lula presidente" e o clássico "Olê olê olá, Lula!"

A extensa manifestação do justiceiro Sérgio Moro não é uma sentença, porque é, antes disso, uma acusação.

O mesmo ocorreu com pelo menos outras duas testemunhas da OAS apontaram ao MPF e ao juiz que Lula era um "potencial comprador" do triplex. O objetivo do ex-presidente, segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), seria garantir a liberação de financiamentos para obras de engenharia na Angola. Moro criou para si mesmo a obrigação de proferir a sentença condenatória do Lula, a despeito da inexistência absoluta de provas e de fundamentos legais para condená-lo.

Também em Brasília, Lula responde por tentar comprar o silêncio do ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, que é delator da Lava Jato. Ele acusa, insulta, agride como se fosse puro e honesto. O ex-senador Delcídio Amaral acusou o ex-presidente em acordo de colaboração premiada.



Сomo este

Más reciente




Recomendado