Mundo

Ex-presidente do Peru é condenado à prisão

Ex-presidente do Peru é condenado à prisão”

O casal chegou à cadeia do Palácio de Justiça, em Lima, em uma caminhonete da polícia, após se apresentar no Tribunal Penal Nacional, onde o juiz aprovou o pedido da promotoria que investiga Humala e Heredia pelo suposto recebimento de doações irregulares nas campanhas eleitorais de 2006 e 2011 das empresas brasileiras Odebrecht e OAS.

A decisão foi tomada em meio a um aumento da tensão política entre o presidente Pedro Pablo Kuczynski e a líder da oposição, Keiko Fujimori, que tem a maior bancada no Parlamento.

Eles também poderão receber visitas de familiares diretos e têm direito a banho de sol. Humala acusou o procurador German Juarez, que fez o pedido, de persegui-lo, já que disse ter dado provas de que colaboraria com a Justiça.

"Às 15H00 (17H00 de Brasília) vou anunciar a sentença do pedido de prisão da Procuradoria para o ex-presidente Ollanta Humala e sua esposa", anunciou o juiz Richard Concepción Carhuancho ao suspender a audiência.

Humala falou sobre a prisão em sua conta no Twitter: "Esta é a confirmação do abuso do poder, que nós enfrentaremos, em defesa de nossos direitos e dos direitos de todos", escreveu. Ele nega as acusações. - Antauro Humala, o irmão preso do ex-presidente peruano Ollanta Humala, declarou nesta sexta-feira que a prisão preventiva do irmão e da cunhada, Nadine Heredia, é uma "tragédia merecida" para essa "desprezível dupla", a qual acusa de ter traído seus princípios ideológicos.

A decisão de quinta-feira à noite autoriza a detenção preventiva por 18 meses de Humala e da sua mulher, Nadine Heredia, enquanto são investigados, depois de a acusação argumentar que o casal podia fugir do Peru.

O instrumento usado pela Lava Jato, aqui e no Peru, além da delação, é a prisão cautelar, que é distorcida até o limite do absurdo. "Não fomos notificados oficialmente, nem sabemos o conteúdo do requerimento".

O Ministério Publico peruano pediu a prisão preventiva de Humala e sua mulher na terça-feira (11), alegando que havia risco de fuga, pois as duas filhas adolescentes do casal viajaram aos Estados Unidos.

O delator brasileiro afirma que a empreiteira pagou US$ 3 milhões para a campanha de Ollanta Humalla via "departamento de propina" da construtora.



Сomo este

Más reciente




Recomendado